Logotipo Biotec AHG

Etanol sustentável poderá ser o combustível do futuro

Imprimir .
Os biocombustíveis demonstram ser uma boa alternativa em relação aos combustíveis fósseis, por serem energias renováveis. Esse tipo de energia é aquele em que a sua produção ultrapassa o seu consumo, a exemplo do biocombustível, que tem a vantagem de ser menos poluente que os combustíveis fósseis. Apesar de todas essas vantagens, a produção dos biocombustíveis envolve diversos problemas, como os geralmente associados à produção de cana-de-açúcar. Dentre eles, destacam-se o trabalho escravo e o desequilíbrio ambiental. 

No cenário atual da produção de biocombustíveis de forma sustentável, destaca-se a companhia sueca Sekab, que é a primeira companhia do mundo a fornecer etanol sustentável verificado. O etanol produzido pela empresa sueca é de cana-de-açúcar brasileira e possui garantia de qualidade a partir de perspectivas ambientais, climáticas e sociais.  

A parceria Brasil-Suécia, para produção desse tipo de combustível, foi feita entre as associações comerciais BioAlcohol Fuel Foundation (BAFF), representante do mercado do etanol na Suécia, e a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), que representa a indústria de cana-de-açúcar no Brasil. O acordo firmado entre as duas associações tem como objetivo principal levar a indústria brasileira a uma produção sustentável de biocombustível. No acordo, foram estabelecidos critérios de controle de toda a cadeia produtiva do etanol, do campo até o consumidor final. 

Os pontos de destaque dizem respeito ao trabalho infantil, às condições de trabalho não organizadas (trabalho escravo), ao desmatamento das florestas tropicais, às leis trabalhistas e aos salários. Uma outra exigência, referente ao processo de colheita da cana, é que ela deve ser no mínimo trinta por cento mecanizada. A meta é chegar a cem por cento em 2014.   

O meio ambiente também se beneficiará com todo esse controle, pois haverá uma redução na emissão de dióxido de carbono (CO2) de no mínimo oitenta e cinco por cento, desde o cultivo, passando pela produção, até o transporte, em comparação com a gasolina.  

A Sekab é líder no mercado de biocombustível na Suécia, fornecendo dois tipos de etanol, o E85 e o ED85 (este para veículos pesados), cerca de noventa por cento do combustível do país. O foco principal da empresa é o de desenvolver o mercado de bioetanol na região norte da Europa. Além disso, a empresa desenvolve também a construção e a operação de instalações de produção de etanol. Desde 2004, a Sekab, uma das líderes mundiais no desenvolvimento de tecnologia e de processos de produção do etanol a partir da celulose, opera uma usina piloto na região de Ornskoldsvik, na Suécia.
 
O E85, destinado para automóveis tipo flex, é composto por 85% de etanol e por 15 % de gasolina, além de um agente desnaturante. A vantagem do seu uso é que a emissão de gás carbônico na atmosfera é menor se comparada à da gasolina. O ED85 foi desenvolvido e adaptado para uso em motores movidos a diesel modificados. Neste caso, as emissões de gases como o óxido de azoto, o monóxido de carbono e os hidrocarbonetos são drasticamente reduzidas, em comparação à emissão por motores diesel.

  
05/06/2008
Arlei Maturano - Equipe Biotec AHG
 

 © Biotec AHG 2012  - Todos os direitos reservados -  Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo - SP. Cep: 01417-010