Logotipo Biotec AHG

Imagens do splicing de RNA

Imprimir .

O profundo conhecimento dos processos celulares que culminam na síntese de diferentes tipos de proteínas, tem um imenso valor para o estudo de diversos processos fisiológicos nos seres vivos. No entanto, a produção dessas macromoléculas se dá por meio de um complexo sistema baseado nas informações genéticas contidas no DNA e que serão transmitidas na forma de RNAm por um processo conhecido como transcrição.

RNAs de diferentes tipos, recém sintetizados, recebem o nome de transcritos primários, pré-RNAs, ou precursores de RNA, os quais nem sempre estão funcionais. A sua ativação se dá a partir de uma série de modificações pós transcricionais, conhecidas por processamento de RNA. Algumas delas são chamadas de splicing – processo que ocorre durante a maturação do RNAm eucariótico, pelo qual se dá a remoção de íntrons e união de éxons.

No intuito de aprofundar seus conhecimentos sobre esse mecanismo, pesquisadores do Laboratório Jeff Gelles, na Universiade Brandeis (EUA), Desenvolveram uma maneira de usar laseres para estudar a emenda de moléculas de pré-RNA, processo esse realizado pelo spliceossomo – complexo de ribonucleoproteínas que realizam o splicing da maioria dos RNAs nucleares. O artigo contendo todas as informações sobre o estudo foi publicado na edição online do dia 11 de março da revista Science.

O artigo intitulado Ordered and Dynamic Assembly of Single Spliceosomes, informa todo o processo que levou ao desenvolvimento do sistema de imagens multi-laser utilizado na pesquisa e o uso de corantes especiais, que foram ligados a proteínas spliciossomais para que as mesmas pudessem ser visualizadas ao microscópio a laser.

Por meio de técnicas de engenharia genética de leveduras, bioquímica e microscopia de fluorescência de múltiplos comprimentos de onda, os cientistas conseguiram observar a montagem de spliceossomos em tempo real, em extratos de células inteiras.

Para acompanhar o processo, as leveduras utilizadas foram marcadas com corantes fluorescentes  e, posteriormente, observadas ao microscópio. Ao incidir o laser sobre as leveduras marcadas, elas emitiram luz, possibilitando individulamente a observação das diversas fases do processo de emenda dos RNAs.

O experimento possibilitou aos pesquisadores observar, que os subcomplexos spliceossomais individuais se associaram, sequencialmente, aos pre-RNAm, por uma via ordenada, de forma a produzir spliciossomos funcionais, e que essa associação é reverssível.

A técnica de observação desenvolvida permitiu o acompanhamento do mecanismo de processamento do RNA de forma precisa, fornecendo informações importantes para  auxiliar no entendimento de diversos processos biológicos.
17/03/2011
Arlei Maturano - Equipe Biotec AHG
 

 © Biotec AHG 2012  - Todos os direitos reservados -  Rua Dr. Melo Alves, 529, cj. 82. Cerqueira César. São Paulo - SP. Cep: 01417-010